SAÚDE+

SAÚDE+

por Danielle Amoêdo

Quando o tema é saúde, ironicamente a conversa cai na doença e nas limitações que ela acarreta. Para quem, como eu, defende a bandeira da verdadeira saúde, isso acaba sendo muito irritante. Foi-se o tempo em que ela se definia por ausência de doença. Ledo engano! Saúde vai muito além de sobreviver. Significa desfrutar de todos os benefícios que a vida pode nos oferecer. 

E viver bem, aproveitar tudo de bom e bonito que temos à nossa disposição, está longe de ser limitado pela idade. Houve época em que o ano de nascimento era um agente determinante para o ser humano. E é tão bom saber que essa grande muralha desabou chão abaixo! Isso nos abre um grande leque para abordarmos diariamente nosso bem-estar e usufruir do que a vida tem de melhor para nos presentear.

Hoje, o conceito de saúde se autodefine como equilíbrio entre três pilares: saúde física, mental e espiritual. 

A saúde física é reflexo do que fazemos por nós mesmos durante uma vida toda! Lógico que quanto antes acordarmos para a importância dessa base, melhor será. Mas independente de quando começar, o que conta mesmo é a decisão, pois com certeza vamos absorver o saldo positivo de estimular nosso corpo. 
A saúde física engloba uma alimentação saudável, o cuidado de alguma questão patológica se ela já existir e atividade física. Tudo isso de forma individualizada já que somos únicos e cada um de nós precisa de uma abordagem diferenciada. 

Já a saúde mental refere-se a evitar a solidão,  estimular a socialização, desenvolver e aprimorar o autoconhecimento. Todo benefício do prazer em estimular nossa saúde mental nos mantém ativos e funcionais. 

Finalmente, a saúde espiritual responde diretamente ao fato de que a espiritualidade faz parte do ciclo de vida. Ela envolve questões culturais, afinidades, empatia ao novo, ao desconhecido, fé e o acreditar. Sempre foi o caminho para amenizar as ansiedades, medos e inseguranças da existência. 

O que a ciência mostra é que o indivíduo, independente da idade, quando traz consigo a harmonia entre esses pilares, é mais feliz, saudável e com maior perspectiva de vida. 

Daí você poderia me questionar “e uma pessoa que tem todas essas características e adoece gravemente, com um câncer por exemplo?!“. 

Posso garantir que essa pessoa enfrentará a doença com a ótica da cura, da superação e isso sim será um fator determinante de bom prognóstico. Claro que infelizmente existem casos irreversíveis, porém o sofrimento com certeza será menor. Vivencio dentro da geriatria situações muito parecidas. A ótica do enfrentamento dos problemas e da manutenção de harmonia entre o físico, mental e espiritual favorecerá o desfecho de cada situação envolvida.

Isso é fato, isso é ciência, isso é vida ! Vamos viver? E viver muito bem! 

Gostei da Danielle Amoêdo no primeiro dia em que entrei no seu consultório, talvez pela identidade de pensamento em relação a quão seriamente divertida pode ser a vida. Ela é médica pela Fundação Oswaldo Aranha (UNIFOA/ Volta Redonda), pós-graduada em Geriatria e Gerontologia (UFG). Trabalhou vários anos no SUS como médica de família, e integrante do Programa de Acompanhante ao Idoso, o que lhe conferiu forte bagagem profissional e de vida. É Coordenadora Médica no Programa de Assistência ao Idoso (Grupo Notredame Intermédica) e atende em consultório particular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, quero seguir o seu blog.