Fé e humor fazem a vida melhor

Fé e humor fazem a vida melhor

O paulista Marcelo Conti é são-paulino roxo, pai de dois filhos adultos,  adora a língua portuguesa, a cultura, a gastronomia e a música. 

Começou a trabalhar aos 14 anos como contínuo de um escritório pequeno que acabou comprado pelo Bank Boston, onde fez carreira por 32 anos. 

Gestor cultural e consultor, tem sua vida baseada no binômio fé e humor,  como ele próprio conta a seguir. 

“Em razão do que eu passei na minha infância, com duas questões graves, contundentes, que me levaram mãe e pai, eu me tornei um menino bastante retraído. No final da minha infância, adolescência, acho que era uma pessoa muito complexada e de certa forma tinha vergonha de não ter mãe ou pai. Foi dessa maneira que a coisa se processou em mim e acho que travei um pouco o meu desenvolvimento. Era como um obstáculo que eu punha na frente de tudo.

“De repente, aos 18 anos, alguma coisa me estalou dentro da cabeça e eu percebi que Deus era presente em tudo, na morte, na vida, em todos os momentos. Eu entendi que ele tinha me ligado àquele caminho por algum motivo. 

“Engraçado mas eu comecei a fazer alguns experimentos com ele na minha vida. Lógico que a resposta foi a mais bonita possível e ele… nem precisava, né?, mas ele me deu provas da sua existência, da sua presença e, principalmente, ele me deu provas de que o nosso caminho deve ser percorrido de forma a que a gente sempre aprenda alguma coisa… são parábolas, essa coisa de escrever certo por linhas tortas. Através dessa experiência eu assumi uma fé inabalável, enorme, um grande amor por ele que me guia desde então, em todas as minhas ações, minha forma de pensar e de passar adiante. 

“Eu não me tornei nenhum padre ou pastor mas sinto essa fé como o vetor que me leva adiante e por meio da qual me seguro em todas as horas, nas boas e nas ruins.

“Uma outra característica minha é o humor inato. Desde criança sempre fui muito bem-humorado e a minha mãe dizia que eu parecia o José Vasconcellos. Fazia imitações do Jânio Quadros, já com cinco, seis anos. Eu me desenvolvi bem com esse lado do humor e obviamente isso me ajuda bastante, sempre me ajudou. Claro que não cura dores, não tira sentimentos mas atenua tudo e torna a vida mais branda, mais gostosa. 

“Eu passo muito esse humor para todo mundo, sem que falte responsabilidade, sem que falte seriedade, conduta ética, caráter, respeito e todos esses valores que a gente carrega pessoal e profissionalmente na vida.

“O humor seria uma coisa paralela na minha vida mas que está tão presente e tão constante que acaba embalando, fechando o pacote da conduta que eu carrego por esses anos todos.

“É isso, a fé e o humor são as duas rodas da frente do meu carro, eles me levam adiante”.

Não importa quantos anos o Marcelo tem. Para ele, a idade pouco significa. 

www.solucao-gnc.com.br

6 comentários sobre “Fé e humor fazem a vida melhor

  1. Penso muito nas pessoas que tem fé principalmente aquela fé que as conduz.
    Acredito sim que a fé deixa tudo mais fácil ou mais leve… quando a fé é unida ao humor então, o caminhar e as conquistas são inevitáveis.
    Parabéns!

  2. Marcelo…que benção.Com as dificuldades e agruras da vida você tem seu humor como bom companheiro….Abraço e seja sempre assim.

  3. Uau!!! O humor, a alegria, a leveza, a certeza de que tudo tem um propósito Maior é o caminho da Alma! Demorei umas décadas a mais do que o Marcelo, mas me sinto abençoada por ter chegado aqui. Que história rica e oportuna!!! Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, quero seguir o seu blog.