PLANO B

PLANO B

por Mariano Lucente

Essa história começa com uma partida de futebol. Não é uma daquelas partidas de Copa do Mundo ou final de campeonato. Os jogadores não eram tão famosos, mas eram reais, de carne e osso.

Disputando um campeonato interno, dentro de uma grande multinacional do setor de metalurgia, Mauro Luna, que não era nem um fenômeno jogando bola, resolveu dar uma bicicleta na tentativa de buscar o tão esperado gol da vitória. Mas infelizmente ainda não tinha sido daquela vez.

A cena plástica dessa jogada é muito bonita, no entanto, o resultado foi um desastre. Ao cair no solo, Mauro bateu as costas e ficou paralisado. Não tinha dor e não mexia as pernas. Foi levado ao hospital e, 72 horas de imobilidade e mais 17 dias de internação o levaram a refletir muito sobre a vida. Os reflexos voltaram e mudaram os caminhos deste engenheiro metido a jogador de futebol.

“Esses dias,  imobilizado, fizeram repensar minha vida. Vou buscar outros caminhos”, me disse Mauro em um jantar. “Não me sito feliz com o que estou fazendo e vivendo. Quero conhecer novos lugares, outras pessoas e novas experiências profissionais”.

“Vou embora”. Perguntei, ‘de casa?’. E ele, “não, do país”.

E assim foi feito. Vendeu tudo que tinha e se aventurou rumo a San Francisco (uma das cidades mais lindas do mundo). Após conseguir se instalar, foi trabalhar como entregador de pizzas no período da noite e pintor de paredes no horário que ainda tinha disponível. Paralelamente, investiu também em sua formação com uma pós graduação em Marketing.

Foi um período difícil. Muito trabalho, necessidade de juntar dinheiro e, principalmente, melhorar o idioma. Três anos se passaram e o retorno ao Brasil foi decidido. Algumas idas e vindas diminuíram a ansiedade e a solidão durante sua estada em território americano.

Aqui chegando, começa a busca por recolocação. Engenheiro mecânico com uma certa experiência e agora com vivência em outro país, outra cultura e inglês fluente.

Depois de algumas tentativas e entrevistas, Mauro se recolocou em uma empresa de autopeças, redirecionando sua carreira da área operacional para a área comercial, obtendo sucesso nesta jornada.

Algum tempo depois, novamente uma mudança mais significativa ocorre na vida dele. Depois de ter aceitado convite para trabalhar numa multinacional no setor de rolamentos, foi convidado para presidir a unidade da empresa no Perú. Com o espírito desbravador e com um desafio grande pela frente, aceitou a proposta e iniciou mais uma jornada vencedora que durou três anos.

Regressou ao Brasil e foi trabalhar em outra multinacional no setor de embalagens de refrigerantes, assumindo o cargo de Diretor Comercial. Após algum tempo, a empresa o convidou para regressar ao mercado peruano. Seguiu-se muita análise, conversa com a família, prós e contras… mas acabou declinando.

Apesar de pleno profissional e pessoalmente, ainda não se sentia com o dever cumprido e mais uma vez, foi em busca de novos desafios. Dessa vez, foi o continente europeu que seduziu Mauro Luna. Uma proposta irrecusável para se tornar diretor comercial global de uma indústria de máquinas, em Luca, na Itália seria o destino aceito.

Importante ressaltar a perseverança na busca de ser feliz e principalmente aceitar os desafios que a vida nos apresenta.

As vitórias profissionais foram valorosas. O apoio da família foi e é base de sustentação para que tudo fosse possível, mesmo com as dificuldades e saudades que muitas vezes ocorreram. Persistência e perseverança  sempre.

Nossa liberdade é o que nos prende. Esse é o tema de vida de Mauro e sua esposa Verônica.

Fique atento sempre. O gol de bicicleta não aconteceu, mas as vitórias vieram decorrentes disso. Esse é um exemplo real de aproveitamento de Planos Bs que a vida oferece.

Mariano Lucente (WhatsApp 11.955304623 e makeub156@gmail-com) é engenheiro, administrador, gosta muito de estudar e aprender. Já recebeu muito dessa vida e quer compartilhar conosco suas pequenas ou grandes guinadas, seus recomeços e todas as vezes em que teve que usar um Plano B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, quero seguir o seu blog.