Plano B por Mariano Lucente

Plano B por Mariano Lucente

Nasci.

E daí!!!

Não, melhor começar de novo. Certas expressões podem causar discussões intermináveis e não quero que esta leitura possa trazer isso a vocês.

Nasci.

E agora???

Desde cedo, existem preocupações do que fazer, como fazer, onde ir, com quem andar, enfim, definir como queremos e esperamos que seja a nossa vida.

Procuramos sempre (o que deveria ser o normal entre as pessoas) nos preparar para alcançar nossos objetivos pessoais, profissionais, espirituais. Logicamente, acreditamos que acertaremos em nossas escolhas e seremos vencedores. Não é isto que cada um espera dentro do seu eu?

Sempre que vamos iniciar um projeto em nossa vida, deveríamos fazer duas perguntas básicas antes de iniciar:

Nós queremos fazer isto???

Nós podemos fazer isto???

Se interpretarmos tais questões com seriedade e responsabilidade e as respondermos de forma sincera, transparente e verdadeira, iniciaremos de forma positiva novos passos em nossas vidas.

Porém, nem tudo depende de nós. Não podemos esquecer de combinar com o mundo para contribuir com nossos sonhos e sabemos que isso é utopia.

Então, deveremos sempre estar preparados para os insucessos (muitas e muitas vezes, vai dar errado) ou arrependimentos (muitas e muitas vezes, não era aquilo que esperávamos). Essas coisas são muito comuns de acontecer e, acreditem, aprendemos muito mais com elas do que com nossos acertos. 

Imaginem quantas lâmpadas quebradas ou queimadas e quantos sustos levou Thomas Edison antes de inventar a lâmpada.

Para que sejamos vencedores em nossa jornada, alguns pontos serão de suma importância no contexto: postura diante dos fatos e pessoas (honestidade, integridade, empatia, humildade), objetivos (estabelecer metas e planos factíveis com sua capacidade e disponibilidade), resiliência (capacidade de se

adaptar às mudanças), persistência (manter constância e não desistir fácil das coisas) e flexibilidade (facilidade e ligeireza de movimentos; agilidade, elasticidade, elegância) entre outras coisas.

Independente de qualquer coisa ou etapa, devemos abrir nossos corações e nossas mentes às coisas e fatos novos. Não podemos ter medo de desviar ou alterar nossos projetos de vida. Imagine que, se tudo desse certo de uma primeira vez, provavelmente não seríamos felizes ou teríamos tido uma vida

enquadrada em padrões convencionais. Será que era isso que esperávamos?

As grandes perdas podem nos levar a grandes vitórias. Dizem que um amor perdido só se cura com um novo amor (quem sabe este será o amor de nossa vida?). Podemos passar nossos dias reclamando, chorando, lamentando e nos fazendo de vítimas ou podemos escolher um caminho alternativo, desafiador, vitorioso.

Escolham a melhor opção.

Semear será facultativo a cada um de nós porém a colheita será obrigatória. Somos e seremos o resultado das escolhas que fizermos no decorrer da jornada. Não culpem o destino nem os outros pelos seus resultados.

Temos sempre nosso livre arbítrio para decidir. Lembrem-se que devemos ter sempre um Plano B em nossa vida. É muito importante e certamente será muito útil no decorrer de nossa vida. Boa sorte!!!

Mariano Lucente (WhatsApp 11.955304623 e makeub156@gmail.com) é engenheiro, administrador, gosta muito de estudar e aprender. Já recebeu muito dessa vida e quer compartilhar conosco suas pequenas ou grandes guinadas, seus recomeços e todas as vezes em que teve que usar um Plano B.
—————-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, quero seguir o seu blog.