Plano B

Plano B

por Mariano Lucente

Toda essa narrativa aconteceu no bairro da Saúde, agradável local para se viver, estudar e trabalhar. Mariana Grieco, 35 anos, Fisioterapeuta, nos conta um pouco de sua história de decisões importantes que realmente modificaram sua vida.

Família composta de pai, mãe e uma irmã mais nova, Mariana sempre foi uma menina “pau para toda obra”. Tinha as coisas sempre muito bem resolvidas. Muito prática, a sagitariana conseguia amigos tanto do sexo feminino como do masculino. Defendia a irmã com unhas e dentes e quase sempre era a líder das classes em que estudava e dos grupos que frequentava. Era uma pessoa popular e carismática dentro de seu universo.

“Quem não me conhecia me achava muito convencida (talvez eu fosse mesmo). Batalhei muito para efetuar minhas conquistas”. Sempre foi gordinha mas, como dizia a música das Frenéticas, eu sei que eu sou bonita e gostosa…. fazia sucesso com os meninos daquela época. Virou mulher muito cedo, antes da maioria de suas amigas. Naquela época costumava usar camisetas mais largas para esconder o corpo fora dos padrões convencionais da maioria das meninas de sua idade.

Quando tinha 15 anos começou a namorar. Terminou o ensino médio, frequentou a faculdade de fisioterapia e se casou aos 24 anos, pesando 75 quilos com 1,63 m de altura. Aos 26, já com 90 quilos, engravidou e engordou mais seis durante a gestação. Após todo esse processo chegou aos incríveis 107 quilos. O IMC indicava obesidade mórbida sem comorbidade associada. “Me acomodei, olhava no espelho e não me reconhecia mais”. 

Com a cabeça sempre muito bem resolvida (e naquele momento o corpo não), o relacionamento não representava os melhores momentos dos dois. Sentindo que seu marido não estava feliz, mesmo não tendo certeza disso, assumiu a responsabilidade do fato.

Mariana tentou engravidar novamente como forma de recuperar a relação mas não conseguia. Após consulta a um ginecologista descobriu que, com seu peso atual, as dificuldades de engravidar seriam muito grandes. Primeira vez que entendi o significado de se sentir uma pessoa gorda!

“Fui ao cinema com minha filha e assisti o filme inteiro sentada de lado na poltrona. Segunda reflexão! Logo após, frequentando uma parque de diversões, ao tentar entrar em um brinquedo, ouvi o seguinte comentário do controlador: “será que aguenta?”. Terceira e definitiva constatação.

O mundo real de restrições e de comentários negativos, mesmo de pessoas próximas, se tornava cada vez mais presente na vida dela. “Tentei dietas e remédios para emagrecer. Conseguia algum sucesso e tudo que perdia retornava. Engordava novamente”. 

Aqui começa o Plano B de Mariana. Não tinha outro caminho a ser tomado senão um muito mais invasivo e delicado: Cirurgia Bariátrica. Consulta efetuada, exames feitos, pré-operatórios em ordem e laudos médicos prontos (uma grande barreira): “quando recebi a autorização do convênio, chorei muito de emoção”.

Pessoas próximas, familiares e amigos -mesmo de uma forma subliminar- cobravam resultados imediatos. O pós-operatório foi uma fase muito ruim e ela se sentia irritada com as cobranças desnecessárias. 43 quilos em 18 meses. Uau!!!. Objetivo conseguido e finalizado com a abdominoplastia (retirada de excesso de pele).

“Nasceu uma borboleta daquele casulo. Senti que, a partir daquele momento, me tornaria uma outra pessoa. Uma nova mulher, linda e empoderada, liberta das convenções sociais e que ousa ser aquilo que quiser”. Hoje, realizada, trabalha ativamente em sua clínica de fisioterapia, com a filha crescendo e linda. O casamento chegou ao fim. “Tudo tem seu momento certo de começar e terminar. Éramos ótimos amigos, somos e assim seremos por todo o sempre”.

Que a reflexão a partir deste conteúdo possa incentivar sempre a utilizar caminhos alternativos em nossas vidas.

Mariano Lucente (WhatsApp 11.955304623 e makeub156@gmail-com) é engenheiro, administrador, gosta muito de estudar e aprender. Já recebeu muito dessa vida e quer compartilhar conosco suas pequenas ou grandes guinadas, seus recomeços e todas as vezes em que teve que usar um Plano B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, quero seguir o seu blog.